Sigilo na Orientação Psicológica online

 

O trabalho psicoterápico, independentemente do local em que seja realizado, como no consultório, hospital, online, entre tantos outros, se baseia na confiança e na segurança que o paciente sente na relação terapêutica construída com o psicólogo. O sigilo é um dos principais fatores que influenciam nesse processo. A identidade, as dificuldades apresentadas e a intimidade de cada um devem ser preservadas e restritas ao ambiente terapêutico.

 

É uma prática exigida pelo código de ética da profissão (agosto/2005) e deve ser respeitada por todos os psicólogos:  “Art. 9º – É dever do psicólogo respeitar o sigilo profissional a fim de proteger, por meio da confidencialidade, a intimidade das pessoas, grupos ou organizações, a que tenha acesso no exercício profissional.”

 

Os Psicólogos tem a obrigatoriedade de guardar sigilo sobre os atendimentos, presencial ou mediado por computador. Porém, o meio eletrônico possui vulnerabilidades que independem da conduta profissional do psicólogo, a internet não é um meio totalmente seguro. Por isso, é fundamental que o cliente e o profissional mantenham seus antivírus ativados e atualizados, se certifiquem da segurança de seus equipamentos, e evite o uso de computadores públicos.

 

Esse site apresenta um selo fornecido pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia) atestando a seriedade e o profissionalismo das psicólogas que nele atuam, assim como o cumprimento de todos os requisitos necessários para que a orientação psicológica on line possa ser realizada com o máximo de segurança para o seu usuário.

 

Legislação

 

- Legislação para o atendimento online RESOLUÇÃO  CFP N.011/2012.

 

Site do Conselho Federal de Psicologia 

 

Site do Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro